O que você me diria se soubesse que vou morrer amanhã?

10:55


Talvez este tipo de pergunta choque. Deixa a dúvida de que descobri uma doença terminal ou que cogito me suicidar, vai saber. Mas não é nada disso.
Mesmo assim, eu posso morrer amanhã, você pode morrer amanhã... Pessoas morrem todos os dias porque a morte faz parte do nosso ciclo.

Por mais que a gente saiba disso, vez ou outra nos surpreendemos com a partida de alguém.
"A vida é tão frágil, tão breve!", nós dizemos enquanto lamentamos e nos enchemos de saudade... Mas, no dia seguinte, já esquecemos disso.
Cantamos em alto e bom som "que a vida é trem-bala e a gente é só passageiro prestes a partir" ou que "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã", mas contamos com a presença delas amanhã, depois e sempre, como se elas, ou até mesmo nós, fossemos imortais. Não somos.

Um dia você irá chorar pela despedida de alguém. No outro irão chorar pela tua despedida.
A cama estará vazia, a cadeira desocupada, a gaveta empoeirada e o guarda-roupa sem nada.
A morte é inevitável e, na maioria das vezes, inesperada, amigos.
Por isso eu insisto na enorme importância de não silenciar palavras e sufocar sentimentos.
Na importância de se declarar HOJE para quem você ama.
De agradecer HOJE quem melhora a tua vida.
De pedir perdão HOJE para quem você magoou.
De encontrar HOJE quem você sente saudade.

Fale sempre como você se sente.
Deixe claro, tão claro como água cristalina, como você pensa.
E sinta-se livre para ser como você é.
Daqui não levaremos nada, mas podemos ao menos deixar nossa marca e, principalmente, nosso amor entre aqueles que são imortais em nossos corações. No final é isso - e somente isso - o que importa.

Você poderá gostar também:

0 comentários

Curta