Sobre despedidas e desencontros.

12:27


Não gosto de despedidas, de laços desfeitos, de amizades que se perdem, de amores que se vão sem aviso prévio.
Quando quero bem, quero sempre por perto.
Quando amo, amo por inteiro.
Talvez meus sentimentos sejam tão intensos quanto o desejo de eternizar as minhas relações... Tenho a mania de insistir no "para sempre" quando se trata de amor, seja ele qual tipo for.
É por isso que procuro, me preocupo, peço perdão ao errar, incluo em meus dias e faço o que estiver ao meu alcance para manter a pessoa em minha vida... Mas às vezes a gente precisa entender que esta não é uma escolha só nossa, principalmente quando sentimos falta da reciprocidade.

Não adianta um lado se esforçar e o outro não se importar.
Não adianta uma parte cuidar e a outra ferir.
Os laços necessitam de pares para se fortalecer e da reciprocidade para somar... Nos damos conta disso quando nos deparamos com algumas decepções. Aí percebemos uma triste verdade para quem ama de forma (quase que) inesgotável como nós: alguns finais são inevitáveis porque não dependem apenas da nossa vontade, do nosso carinho, do nosso cuidado e do nosso amor (mesmo que dentro de nós eles pareçam infinitos).

Você poderá gostar também:

0 comentários

Curta