Transformação.

06:02


Aqui eu já não me encaixo. 
De certos hábitos e laços, agora me desfaço. 
De certas convicções, eu desapego. 
Digo adeus às lembranças que já não servem e me despeço. 

Sigo minhas vontades sem ter pressa de chegar, 
Mas só vou aonde eu quero estar. 
Me afasto daquilo que não me satisfaz. 
Já não me deixo levar pelo caos de fora quando aqui dentro habita a minha paz. 

Deixo a bagagem leve e livre para acrescentar o que me faz bem 
E já não deixo mais espaço para o que eu sei ficar sem. 
O que não me move e não me toca, 
Dou passagem para seguir a sua própria rota. 

Não me contento com menos do que eu mereço, 
Nem por conveniência e nem mesmo por carência. 
Mudei e vejo tudo diferente ao meu redor. 
O que me fazia chorar, hoje já não me traz mais dor. 
O que me fazia sorrir, hoje já não tem mais o meu amor. 

Então me transformo no que sempre quis ser (ou, talvez, no que sempre fui sem saber). 
E já não temo mais a solidão 
Quando percebo que poucas companhias conseguem seguir a minha sintonia. 
Porque enquanto eu tiver a mim, 
Jamais estarei sozinha.

Você poderá gostar também:

0 comentários

Curta