Eu te amo, mas não sou apaixonada por você.

06:33



Eu te amo, mas não sou apaixonada por você. É, é isso mesmo. 
Eu te amo de um jeito sereno, suave e saudável. 
Te amo por te admirar, por encontrar em você os princípios que são tão bonitos e essenciais para mim. 
Te amo pelo seu caráter, pelo seu jeito de ajudar a quem precisa sem esperar por nada em troca. 
Te amo pelo porto seguro que encontro em você, pelo colo que me dá enquanto afaga os meus cabelos e enxuga as minhas lágrimas. 
Te amo por cuidar de mim tão bem, por me acolher em seu peito sempre que preciso e por acreditar em mim quando nem eu mesma acredito. 
Te amo por ser exatamente quem tu és e, principalmente, por me tornar alguém melhor com a sua presença. 
Mas, talvez, por sermos tão calmaria, a paixão não exista. 
A nossa tranquilidade, como uma mão que alivia qualquer tormento, afasta qualquer anseio ou emoção. 
O teu toque envolve ternura, cuidado, carinho... E eu não sinto faíscas quando nossos corpos se entrelaçam. Não tem frio na barriga nem borboletas no estômago, tem paz na alma e amor no coração.
Sabe aquele desejo todo que arde em chamas até mesmo em uma simples troca de olhares? Aquela sede de tomar a boca, de se embebedar no cheiro e cravar as unhas na pele? Parece que são pesados demais para nós. 
A gente entrega doçura, gratidão, amor, mas não paixão. 
Parece morno, né? Mas, mesmo assim, ainda escolheria caminhar ao seu lado mil vezes. Mesmo sentindo falta de um prazer arrebatador, intenso e incontrolável na calada da noite, daqueles que acabam definitivamente em cinzas depois que o fogo se acaba, permaneço contigo por livre e espontânea vontade... e por amor. Um amor ingênuo que desconhece o que é paixão.


Você poderá gostar também:

0 comentários

Curta